Perfil do Agressor

  • Vê a criança como um objeto que lhe pertence;
  • Raramente vai a reuniões escolares ou acompanha vacinas;
  • Fala que a criança é preguiçosa e causadora de problemas;
  • Defende a aplicação de disciplina muito severa;
  • Irrita-se e tem pouca paciência com as crianças;
  • Possui histórico de violência em sua própria infância;
  • Faz uso indevido de drogas e ou álcool;
  • Mente sobre a causa das lesões da criança ou adolescente;
  • Cobra da criança ou adolescente desempenho físico e ou intelectual acima de sua capacidade;
  • Culpa a criança ou adolescente pelos problemas no lar;
  • Tem um temperamento autoritário e controlador.

Perfil da Família:

    • Cumplicidade silenciosa entre os cônjuges;
    • Hostilidade à abordagem de profissionais quando questionados acerca do abuso;
    • Rigidez exarcebada no que diz respeito:

a) valores religiosos;
b) valores morais;
c) valores educacionais;

    • Quadro de violência doméstica também contra a mulher

 

Mitos e Verdades sobre abuso sexual:

 

Mito 1 – Todo abusador sexual é pedófilo

Verdade: 2% a 10% das pessoas que praticam abuso sexual são clinicamente pedófilos

Pedófilos estruturados ou preferenciais:

  • Sentem atração sexual primária por crianças;
  • A atração sexual por crianças se manifesta já em tenra idade;
  • Abusam de muitas crianças;
  • As crianças abusadas são do grupo extrafamiliar;

Abusadores oportunistas ou situacionais:

  • Não são clinicamente pedófilos, realizando o abuso sexual por outras razões (Ex: vulnerabilidade da vítima/incesto, cultura, abuso cometido sob efeito de álcool e drogas, etc);
  • Abusam de poucas crianças;
  • Geralmente crianças que pertencem à própria família;
  • Mantêm também vida sexual com adultos;

 

Mito 2 – A vítima se torna abusadora sexual quando adulta.

Verdade: A criança que sofre abusos sexuais não se torna abusadora quando adulta, em regra. Só 20% a 35% desses agressores foram abusados sexualmente quando criança. MARSHALL (1990)

Comportamento de pedófilo e/ou abusador

  •  Gosta de ficar com a criança longe da vigilância de outros adultos;
  •  Usa de manipulação, presentes, privilégios ou violência para conseguir o que quer;
  •  Medo de relacionamento e intimidade com outros adultos.

De acordo com a Polícia Federal, o perfil é:

  •  Homem entre 35 a 45 anos;
  • Solteiro;
  • Mora sozinho;
  • É reservado e inseguro;
  • Tem dificuldades para manter relações afetivas por muito tempo;
  • Tem um código próprio para se comunicar com outros pedófilos.

 

Perfil do Abusador:

  • É muito possessivo;
  • Acusa a criança de promiscuidade;
  • Crê que o contato sexual é forma de amor filial;
  • Mente apontando outros agressores;
  • Usa de manipulação ou força física para subjugar a criança;
  • Abusa de drogas e/ou álcool;
  • Teme ser descoberto e castigado, mas não sente culpa;
  • São pessoas aparentemente normais.