Palavras da Presidente

Natal Fênix

Atendimento psicológico ao Suposto Autor de violência

O objetivo não é uma investigação policial ou pericial, mas abrir um espaço de acolhimento e de escuta sem julgamento


A Associação Fênix – Ações Pela Vida é uma organização não governamental sem fins lucrativos que tem como missão principal combater a violência sexual. A instituição trabalha atendendo crianças, adolescentes e familiares que passaram por situação de abuso sexual ou qualquer outro tipo de violência e que se encontra em sofrimento. Além disso, percebe-se que o sofrimento muitas vezes não é apenas da vítima, mas sim de toda uma família que foi envolvida na situação. Neste sentido, ofertamos atendimento familiar a fim de garantir a melhor qualidade de vida para esta família.

A Fênix também trabalha com pessoas que vivem e convivem com HIV/Aids e com famílias que se encontram em conflitos, dificuldades parentais e conjugais, adolescentes que chegam com a demanda de automutilação e tentativa de suicídio. Nosso trabalho vai além da vítima ou da família envolvida, atendemos também o suposto autor de violência.

A instituição trabalha debruçada sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente bem como reza o artigo 3 e seu parágrafo único:

Art. 3º A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.

Parágrafo único. Os direitos enunciados nesta Lei aplicam-se a todas as crianças e adolescentes, sem discriminação de nascimento, situação familiar, idade, sexo, raça, etnia ou cor, religião ou crença, deficiência, condição pessoal de desenvolvimento e aprendizagem, condição econômica, ambiente social, região e local de moradia ou outra condição que diferencie as pessoas, as famílias ou a comunidade em que vivem. (incluído pela Lei nº 13.257, de 2016). 

autor de violência

Trabalhar a empatia pelo outro, tanto para com o autor, como estimular esse processo nele.

O atendimento ao suposto autor de violência se caracteriza pela necessidade encontrada em não marginalizar este individuo, mas sim proporcionar a ele a oportunidade de rever suas ações, perceber seus atos e então poder elaborar sua história e possíveis traumas vividos.

O objetivo do atendimento a este público não é uma investigação policial ou pericial, mas sim de abrir um espaço de acolhimento e de escuta sem julgamento, podendo este indivíduo escolher ser ajudado ou não.

Diante disto, atender um suposto autor de violência garante a esta instituição um trabalho completo, voltado para todo o contexto familiar e social em que a criança ou adolescente está envolvido e contribui para uma sociedade mais humanizada em que não se limita a marginalizar o agressor, mas em buscar resgatá-lo deste caminho e abrir a possibilidade de reescrever uma nova história.

Por fim, cabe esclarecer que a Associação Fênix trabalha em confluência com a rede de proteção e o sistema judiciário e de maneira alguma cria obstáculos para que a justiça seja feita, trabalhando para que acima de tudo os direitos e cuidados com a criança, o adolescente e sua família sejam preservados. Nosso trabalho então busca através do atendimento psicológico abrir outras possibilidades para este indivíduo, que por vezes não enxerga outro caminho que não o qual este foi criado e acostumado a viver.

 

 Thaís da Costa de Paula
CRP 08/22387
Psicóloga
Associação Fênix