Posts

Associação Fênix e Make Difference juntas na causa do HIV

No final do ano passado, a Associação Fênix recebeu uma ligação inusitada. Eram os meninos da Make Difference pedindo um horário para apresentação do projeto Qual a sua causa. Agendamos, sem compreender exatamente o que nos aguardava. No dia combinado, recebemos Lucas Yago e Gabriel Oliveira na sede da instituição para apresentação do projeto, e a identificação com a proposta foi imediata.

O relógio vermelho representa a causa do HIV/Aids

São 10 causas e 10 cores, cada uma delas representando uma das temáticas propostas. Cada causa está vinculada à uma entidade que trabalha com aquela questão. Por exemplo, o relógio vermelho representa a causa do HIV/Aids. E a Associação Fênix é a entidade selecionada para essa cor, por desenvolver um trabalho de referência com essa população.

O começo de tudo

Após um diagnóstico de câncer,  Gabriel iniciou o tratamento e começou a  pensar de que maneira ele poderia ajudar outras pessoas que passam por isso… chamou o amigo e não demorou para encontrarem um jeito. Desenvolveram um relógio, que é intercambiável, e por isso, pode ser personalizado de acordo com a vontade do cliente,  do qual 10% do valor da venda é destinado à uma instituição que trabalha  com a causa.

Leia também:
Associação Fênix desenvolve seminário de humanização no diagnóstico do HIV/Aids
Conheça a Sopa Solidária Fênix
Atendimento ao suposto autor de violência

causa hiv

Os precursores da Make Difference participando de uma das ações em parceria com a Associação Fênix

As demais temáticas nesse projeto são: o autismo, os animais, o meio ambiente, a fome, os portadores de deficiências físicas, a síndrome de Down, os idosos e o câncer de mama.  Para a presidente da Associação Fênix, é gratificante o reconhecimento do trabalho e ver as novas gerações se posicionando. “Eu sempre falo sobre a corrente do bem. E é incrível ver e partilhar com o Lucas e o Gabriel dessa linda proposta que tem tudo para dar certo”, pontua.

Neste período de desenvolvimento da plataforma da Make Difference, Lucas e Gabriel tiveram mais contato com nosso trabalho:  participaram de ações informativas, eventos promovidos nesta temática, seminários e oficinas, onde puderam conhecer um pouco das experiências de quem vive com o HIV, e também de quem é portador da Aids.

Não fique de fora! Acesse o site clicando aqui, e garanta já o seu relógio!

Presidente da Fênix fala sobre a Aids em Buenos Aires

Sandra Lima, presidente da Fênix, foi convidada para falar sobre HIV/Aids no evento promovido pela IAPAC na Argentina

No início dessa semana (13 e 14), a presidente da Associação Fênix Sandra Lima esteve em Buenos Aires participando do Workshop Regional de Cidades de via rápida na América Latina e Caribe promovido pela IAPAC (Associação Internacional de prestadores de cuidados da Aids) com objetivo de promover a aceleração das respostas locais para a Aids para atingir as metas de prevenção estipuladas pelas Nações Unidas.

Leia mais:
Conheça a Sopa Solidária Fênix
Associação Fênix promove seminário de humanização – HIV/Aids

Sandra foi convidada pela entidade para ministrar uma palestra com o tema “Determinantes sociais da saúde em relação ao HIV/Aids” para um público de outros 15 gestores envolvidos com essa temática, oriundos de vários países da América Latina.

O evento

O encontro faz parte do compromisso assumido em 2016, que visa ampliar o acesso dos portadores do HIV/Aids ao diagnóstico, ao tratamento e a supressão da carga viral, conhecida como meta 90-90-90.

Nomeado como 10 compromissos de aceleração da Resposta até 2020, essa proposta visa fortalecer o trabalho de combate a epidemia da Aids até 2030, e integra o quadro de  Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O trabalho também envolve o combate ao estigma que de tão longa data acompanha quem se revela portador.

Para nossa presidente, este foi um evento muito importante e rico. “Estar ali e poder ouvir cada um dos gestores apresentar o trabalho desenvolvido em suas bases para atingir a meta proposta, as lutas para vencer o preconceito com relação ao HIV/Aids, e apresentar o trabalho desenvolvido pela Fênix foi uma experiência sem igual” pontua ela.

Após o fim dessa empreitada, fica o orgulho em termos sido convidados para compartilhar desse evento de aprendizado e luta, a certeza de estar no caminho certo, e o compromisso de multiplicar as informações adquiridas.